Pular para o conteúdo

DPPE APROVA A OBRIGATORIEDADE DA MATÉRIA RACISMO E QUESTÕES ÉTNICO-RACIAIS NOS CONCURSOS E CURSOS DE FORMAÇÃO DA INSTITUIÇÃO

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

No mês da Consciência Negra, a Defensoria Pública de Pernambuco, aprova a obrigatoriedade da matéria racismo e questões étnico-raciais, nos concursos e cursos de formação da instituição

A Defensoria Pública de Pernambuco, aprovou na última quinta-feira (24), a resolução sobre a obrigatoriedade da matéria racismo e questões étnico-raciais nos concursos e cursos de formação da Defensoria Pública.

O texto teve relatoria da defensora pública da 3ª Vara de Execuções Penais, Dandy Carvalho, e foi apresentado ao Conselho, pela defensora pública, Juliana Paranhos, que atua no Núcleo de Direitos Humanos da Instituição. Para ela, a aprovação da resolução, reafirma o compromisso da Defensoria Pública de Pernambuco na luta antirracista.

“O Núcleo de Direitos Humanos e o Grupo de Trabalho pela Equidade Racial da Defensoria Pública, entendem que existe a necessidade de uma reparação histórica com o povo negro e indígena, e que o debate é essencial para a compreensão do racismo estrutural. Além disso, a resolução é a concretização da nossa missão institucional de defesa dos grupos vulneráveis e da promoção dos direitos humanos, na sua forma mais plena”, frisou Juliana Paranhos.

Vale ressaltar, que o dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro, surgiu como uma forma de refletir sobre o valor e contribuição da comunidade negra para o Brasil, tendo o papel de relembrar a resistência do povo negro e dar maior visibilidade à busca por igualdade e por direitos, e à luta contra o racismo.

Notícias Recentes

Siga-nos

Notícias Mais Lidas

FRASE DA SEMANA – DPPE

Durante a exibição do reality show Big Brother Brasil, exibido na noite do último domingo, 22, o apresentador do BBB, Tadeu Schmidt, alertou o casal

Leia Mais »

Quem Somos

A Defensoria Pública do Estado de Pernambuco é o órgão que cumpre o DEVER CONSTITUCIONAL DO ESTADO de prestar assistência jurídica integral e gratuita à população que não tenha condições financeiras de pagar as despesas de um advogado. Essa gratuidade abrange honorários advocatícios, periciais, e custas judiciais ou extra-judiciais.

Canais de Comunicação

Agendamento da Capital:
Redes Sociais:

© 2024 Todos os direitos reservados

Pular para o conteúdo