Pular para o conteúdo

DPPE realizou uma visita à Comunidade Quilombola Mundo Novo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

 Na última sexta-feira (16), a Defensoria Pública de Pernambuco realizou uma visita à Comunidade Quilombola Mundo Novo, atendendo ao convite feito pela própria comunidade. O Defensor Público Gustavo Cardoso representou a instituição nessa visita.

Durante o encontro, a comunidade destacou várias demandas relacionadas à educação quilombola, como o fortalecimento da escola municipal (pré ao 4º ano), com a presença de educadores quilombolas nos processos seletivos, além de melhorias estruturais. Também foi solicitada a criação de uma escola estadual quilombola, semelhante à existente na cidade de Custódia, visando preservar a qualidade da educação e os valores culturais e ancestrais. A questão do transporte das crianças entre a escola e suas casas na comunidade, devido à longa distância, condições adversas da estrada e calor intenso, também foi abordada.

Quanto à saúde, foram mencionadas necessidades como o aumento da frequência no atendimento da Unidade Básica de Saúde (UBS) da Comunidade, que atualmente ocorre apenas uma vez por mês, e a disponibilização de um carro exclusivo para deslocamentos de saúde para o centro da cidade e tratamentos fora do domicílio.

No que diz respeito à questão da água, a população informou que um poço foi construído e que houve um processo de dessalinização da água, mas que ainda estaria imprópria para o consumo regular da comunidade.

Diante das informações coletadas, a Defensoria de Buíque iniciará procedimentos para a emissão dos ofícios necessários e a interlocução com o município e o estado de Pernambuco, buscando informações e ações para atender às demandas da comunidade quilombola Mundo Novo.

Notícias Recentes

Siga-nos

Notícias Mais Lidas

Quem Somos

A Defensoria Pública do Estado de Pernambuco é o órgão que cumpre o DEVER CONSTITUCIONAL DO ESTADO de prestar assistência jurídica integral e gratuita à população que não tenha condições financeiras de pagar as despesas de um advogado. Essa gratuidade abrange honorários advocatícios, periciais, e custas judiciais ou extra-judiciais.

Canais de Comunicação

Agendamento da Capital:
Redes Sociais:

© 2024 Todos os direitos reservados

Skip to content