Pular para o conteúdo

Dia histórico: Pela primeira vez a Defensoria Pública de Pernambuco terá Ouvidoria Externa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Marcada pela alegria do público, aconteceu na última quarta-feira (26/07), a solenidade de posse institucional e popular da primeira Ouvidora Externa da Defensoria Pública de Pernambuco, Liliana Barros. O evento foi realizado no auditório da instituição, localizado na Av. Manoel Borba, 640, no bairro da Boa Vista no Recife, e contou com a participação de representantes do poder judiciário, legislativo e movimentos sociais.

Em seu discurso, o Defensor Público-Geral, Henrique Seixas, ressaltou a importância de se ter uma construção coletiva na instalação da Ouvidoria. “É com imensa honra e emoção que nos reunimos para marcar esse momento histórico na instituição. A criação da Ouvidoria Externa é fruto de um esforço coletivo, resultado da união da Gestão da Defensoria Pública e da sociedade civil, que lutaram incansavelmente para que esse espaço de diálogo e escuta, fosse estabelecido”, frisou Henrique Seixas.

Para a primeira Ouvidora Externa da Defensoria Pública de Pernambuco, Liliana Barros, a Ouvidoria Externa, representa a ponte entre a instituição e as cidadãs e cidadãos, que são atendidos diariamente pela defensoria. “Como uma mulher negra e periférica, o dia de hoje é uma grande conquista dos movimentos sociais. E o papel da ouvidoria, além de receber reclamações, sugestões e elogios, também é um espaço para fazer articulações com os movimentos sociais, para que as pautas e as lutas cheguem até a instituição”, disse Liliana.

Durante a solenidade, o público contou com a apresentação da Orquestra Criança Cidadã (OCC), além da artista Edcleia Santos, que interpretou a música “Canto das Três Raças”. O evento também contou com Bárbara Pereira, que recitou a poesia “Do fogo que em mim arde”, da escritora Conceição Evaristo, que expressa o espírito coletivo da resistência, do saber e da subjetividade feminina negra. A última apresentação foi realizada pela poeta Flora Rodrigues, que recitou a poesia autoral “Você finge ser antirracista”.

Segundo o Subdefensor Público-Geral, Clodoaldo Battista, a Defensoria conhece de perto as necessidades dos mais vulneráveis e dá vez e voz à população oprimida.

“Eu vim dos movimentos sociais e a minha história coincide com a de vocês. Estamos construindo uma Defensoria Pública cada vez mais social, a partir do diálogo com a sociedade civil organizada”, afirmou Clodoaldo Battista.

A representante do Conselho Nacional de Ouvidores de Defensorias Públicas do Brasil, Céu Palmeira, em sua fala, parabenizou a instituição pela iniciativa. “Parabéns para a Defensoria Pública do Estado de Pernambuco pela implantação da sua Ouvidoria Externa, um momento de ressignificação e conquista da sociedade civil. Uma porta que está se abrindo para o acesso à justiça, que já foi tão negado para as minorias. Vamos avançar e lutar por um sistema de justiça mais democrático e inclusivo”, finalizou.

Compuseram a mesa de honra, o Defensor Público-Geral, Henrique Seixas; o Subdefensor Público-Geral, Clodoaldo Battista; a Ouvidora Externa da Defensoria, Liliana Barros; a Ouvidora Externa do Ministério Público de Pernambuco, Lizandra Carvalho; a Representante do Conselho Nacional de Ouvidores de Defensorias Públicas do Brasil, Céu Palmeira; a Deputada Estadual, Dani Portela; a Representante da Rede de Mulheres Negras de Pernambuco, Sheila Xavier; o Representante da Articulação Negra de Pernambuco, José Vitor; a Representante da Frente pelo Desencarceramento, Manoela Andrade; e a Representante do Fórum e Mulheres de Pernambuco, Daniela Bras.

Notícias Recentes

Siga-nos

Notícias Mais Lidas

Quem Somos

A Defensoria Pública do Estado de Pernambuco é o órgão que cumpre o DEVER CONSTITUCIONAL DO ESTADO de prestar assistência jurídica integral e gratuita à população que não tenha condições financeiras de pagar as despesas de um advogado. Essa gratuidade abrange honorários advocatícios, periciais, e custas judiciais ou extra-judiciais.

Canais de Comunicação

Agendamento da Capital:
Redes Sociais:

© 2024 Todos os direitos reservados

Pular para o conteúdo