Pular para o conteúdo

Defensoria Pública de Pernambuco Inaugura Memorial Alusivo Aos 25 Anos da Instituição

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Marcado pela alegria e emoção das Defensoras e Defensores Públicos de Pernambuco, foi inaugurado, na última sexta-feira (16/06), o memorial alusivo aos 25 anos da Instituição.

O evento aconteceu na sede histórica da Defensoria Pública de Pernambuco, localizada na Marques Amorim, Boa Vista.

“Esse momento é muito importante para a Defensoria Pública de Pernambuco. São 25 anos de luta e transformação. Sabemos que todas as pessoas que passaram na Defensoria e os que virão, terão esse espírito de luta e altivez para que continuemos avançando”, frisou o Defensor Público-Geral, Henrique Seixas.

Para o presidente da Associação dos Defensores Públicos de Pernambuco (ADEPEPE), Edmundo Siqueira, todos estão unidos em um só propósito. “Defensoras e Defensores imbuídos em um único propósito, que é o de fazer crescer cada vez mais a Instituição, para que ela se torne uma das três melhores Defensorias Públicas do Brasil”, disse.

Durante a inauguração, foram homenageadas pessoas que marcaram a história da Defensoria: Dr.Braudecy Constantino; Dr.Edmundo Siqueira; Dra. Elda Caldas; Dr. Izael Nóbrega; e Dr. Leônidas Siqueira.

Segundo o Subdefensor Público-Geral, Clodoaldo Battista, a Defensoria é um instrumento de transformação. “Nós existimos e estamos de prontidão para participar do conflito no âmbito judicial, mas também devemos estar na prevenção dos conflitos, trazendo sempre a pacificação social”, ressaltou.

Após o evento, as Defensoras e Defensores Públicos seguiram para o auditório na sede da Instituição, localizada na Av. Manoel Borba, para a exibição do documentário, em homenagem aos 25 anos da Defensoria. A programação contou com a apresentação do quarteto da Orquestra Criança Cidadã.

Notícias Recentes

Siga-nos

Notícias Mais Lidas

Quem Somos

A Defensoria Pública do Estado de Pernambuco é o órgão que cumpre o DEVER CONSTITUCIONAL DO ESTADO de prestar assistência jurídica integral e gratuita à população que não tenha condições financeiras de pagar as despesas de um advogado. Essa gratuidade abrange honorários advocatícios, periciais, e custas judiciais ou extra-judiciais.

Canais de Comunicação

Agendamento da Capital:
Redes Sociais:

© 2023 Todos os direitos reservados

Skip to content