Pular para o conteúdo

Defensoria Pública de Pernambuco aborda “Violência política contra as mulheres: estratégias de ataque à democracia” na 22ª Semana da Mulher na Unicap

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

A Defensoria Pública de Pernambuco participou nesta semana da programação da 22ª Semana da Mulher na Unicap, onde foi promovida uma roda de diálogo intitulada “Violência política contra as mulheres: estratégias de ataque à democracia”. A conversa reuniu especialistas no auditório Dom Helder Camara.

Entre as convidadas estavam a coordenadora do Núcleo Especializado de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nudem) da Defensoria Pública de Pernambuco, Débora Andrade; a advogada e ativista Robeyoncé Lima; e a jornalista (ex-aluna) e estudante de Direito da Unicap, Pâmela Melo.

💬Débora iniciou o debate apresentando dados do IBGE que revelam que as mulheres são a maioria do eleitorado (52%). No entanto, apenas 15% são eleitas. Ela também abordou a legislação que visa combater a violência política de gênero. “Há um crescimento dessa violência”, pontuou.

Ainda de acordo com os dados apresentados por ela, as repercussões da violência política contra a mulher se refletem em números. Desde 1985, das 26 capitais brasileiras, apenas nove já foram governadas por mulheres. Na região Centro-Oeste do Brasil, nenhuma capital jamais teve uma prefeita mulher, assim como no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Notícias Recentes

Siga-nos

Notícias Mais Lidas

Quem Somos

A Defensoria Pública do Estado de Pernambuco é o órgão que cumpre o DEVER CONSTITUCIONAL DO ESTADO de prestar assistência jurídica integral e gratuita à população que não tenha condições financeiras de pagar as despesas de um advogado. Essa gratuidade abrange honorários advocatícios, periciais, e custas judiciais ou extra-judiciais.

Canais de Comunicação

Agendamento da Capital:
Redes Sociais:

© 2024 Todos os direitos reservados

Skip to content